Andreas Derleth é gerente de uma rede de papelarias na Nova Zelândia.
Derleth derrotou outros 24 competidores (Foto: Alexander Joe/AFP)Derleth derrotou outros 24 competidores (Foto: Alexander Joe/AFP)
A quarta edição do concurso Mister Gay Mundo aconteceu neste domingo, dia 8, em Johanesburgo na África do Sul, e coroou o alemão Andreas Derleth como vencedor.

Derleth, de 32 anos, é gerente de uma rede de papelarias e mora atualmente na Nova Zelândia.

Para decidir o vencedor, o conhecimento das causas LGBT dos participantes foi testado, mas eles também tiveram que desfilar apenas em trajes de banho.

A África do Sul foi escolhida como sede do concurso neste ano porque o continente africano possui leis com graves violações aos direitos LGBT. Em alguns países, a pena é de prisão perpétua ou de morte para casais do mesmo sexo.

Em toda a África, homens gays sofrem discriminações e ataques – físicos ou verbais – enquanto as lésbicas são alvo de estupros "corretivos", a fim de "curar" sua orientação.

Problemas familiares
Taurai Zhanje, representante de Zimbabue teve que desistir da disputa, pois sua família estava sendo pressionada pelas autoridades locais.

Já Robel Hailu, que participou pela Etiópia, foi deserdado pelo pai e recomendou que o filho se suicidasse, segundo uma rádio local.







*Fotos de Alexander Joe/AFP